quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Casamento de Isabela e João Antônio

Cerimônia: Igreja de Santa Margarida Maria e Recepção: Sociedade Hípica Brasileira



Finalzinho do ensino médio.

Isabela muda para o colégio da melhor amiga que rapidamente apresenta a turma de lá.
Quem fazia parte??????

Quem? Quem? Quem?

João Antônio!

Final do ano e um beijo roubado depois do recreio sela o destino deles. Foram doze anos de namoro e, hoje, estou aqui para contar sobre o casamento.

Conheci a Isabela e sua mãe, Cecília, no final do ano passado. Duas queridas no volume 10!!!!

Foram dez meses de preparação para esse dia tão especial. Ficou sendo minha responsabilidade a Organização, o Cerimonial e a Decoração!

E que responsabilidade!


Noivos queridos, famílias incríveis e eu com privilégio de entrar na vida deles nesse grande momento.

João é filho da super estilista Regina Martins e é claro, que o vestido da noiva não poderia ter outra assinatura.

E que assinatura!

Ela estava linda demais.

O corpo de renda com a belíssima saia estilo princesa fizeram um visual romântico e apaixonante para Isabela literalmente coroado pela tiara de predarias que ela usou.

A cauda usada na cerimônia saiu de cena para a festa dando mais leveza ao vestido sem a necessidade de franzidos ou repuxados.

Um luxo!

Nas mãos, um bouquet perfeito de mini orquídeas e um terço de cristal.




A maquiagem e o cabelo ficaram por conta do super make up artist Daniel Wagner.

Ele também fez bonito proporcionando além da beleza, a segurança de terminar a noite (e eles dançaram muuuuuuito) impecável, com a maquiagem e o penteado íntegros.

Olha a gente aí na foto após a cerimônia.

A cerimônia foi na Igreja de Santa Margarida Maria, um templo de estilo neo colonial erguido em meados do século passado em base alta em relação a rua, o que a fez mais suntuosa ainda  e com uma bela escadaria em granito.


As noivas que casam ali, marcham pela nave ao encontro do amor de suas vidas sob uma clarabóia cujo vitral central retrata o sagrado coração de Jesus.

Isso é muito especial para os casais que, buscando as bençãos na cerimônia de casamento, o fazem sob tamanha emanação.


Usei centenas de rosas para decorar esse caminho sobre pedestais dourados, iluminados com dois tipos de lâmpadas diferentes promovendo um efeito mais aconchegante ao ambiente claro da Igreja.

Acho lindo uma nave bem valorizada. É por ela que passam todos os padrinhos, pais, noivos. É nela que acontecem as primeiras fotos deste grande acontecimento que é uma cerimônia de casamento.
Ela traduz a importância da chegada de todos que ali estão.


E por falar em importância, Isabela foi elegantíssima chegando pontualmente na Igreja.

Isso é chique, pessoal.
É dar importância para seus convidados que estão lá aguardando para fazer parte.

Bravo, Isabela!

A música da cerimônia ficou nas mãos da Orquestra de Delfim Moreira que dispensa apresentações e brilha com sua arte de elevadíssimo grau de execução.

O impacto dos arranjos que inclui naipe de metais, cordas e percussão fizeram as colunas da igreja tremerem e arrepiou os cabelos mais bem penteados dos convidados.

João entrou com a Nona de Beethoven.

Que linda é essa sinfonia.

Para a Isabela, os sinos da Igreja e tocata de clarins anunciaram a Marcha Nupcial. Coisa de filme.




Muita emoção, fotos e bençãos e seguiram todos para a Sociedade Hípica Brasileira onde uma festa esperava prontinha para começar.


Em nossas conversas, Isabela me pediu um salão clássico, ancorado no verde e branco e com muito charme.

Pedido feito.
Pedido atendido.

O meu projeto partiu das toalhas.

Sim, todo projeto tem um ponto a partir do qual todo o resto se desenha. O de hoje, foram as toalhas.

Quando vi essas, achei traduziriam bem a proposta.

Mostrei para a noiva e ganhei um ok.
Pronto!

A partir daí, segui em frente.

Para combinar com os medalhões de um suave dourado na estampa delas, inclui cadeiras dior cujo design clássico entrava em consonância com a ideia e cadeiras medalhão com detalhes também dourados para as mesas de família.

Sobre a mesa, mini sousplats em espelho e um lindo porta guardanapo trabalhado em fita gorgurão e pedras que a mãe da noiva fez.

Uma delicadeza!


O menu também estava lá informando a todo mundo quantas delícias foram carinhosamente preparadas para eles.

Todas com a assinatura da Maria Luiza, de Petrópolis que desceu a serra com uma equipe de respeito para a festa da Isabela e do João Antônio.

No salão principal também ficou a pista de dança e trabalhei o paisagismo como se tudo fosse um grande caminho até o coração da alegria, a pista!

Logo na entrada, a ante-sala foi escolhida para ser a sala dos doces.

Todos já chegavam, passando pela área mais light da festa. #sqn (risos)

Como eles tinham uma quantidade grande docinhos, chocolates e outras divinas delícias mais, optei em não concentrar todas numa só mesa.

Assim, pude criar um ambiente inteiro de doces e me servir de diversas peças de um mobiliário especial de estilo para encantar mais um pouquinho a todos.

Dois aparadores talhados a mão e pintados em ouro envelhecido faziam composição com uma mesa principal e mais duas menores.

A esquerda, uma outra mesa redonda de 1,20m de diâmetro erguia suporte para centenas de bem casados e brownies.

Hortênsias, lírios, rosas, lisianthus dentre outras espécies se misturavam com o aroma maravilhoso da sala de doces.





Para dar um toque amigável e oferecer conforto aos que ali parassem para degustações, coloquei um lounge de 5 metros com sofás em capitoné e poltronas Luis XV.

Lembra das toalhas que deram inicio a tudo?
Mandei confeccionar almofadas do mesmo tecido para decorar esse lounge na sala dos doces.

Na fase de acabamento do projeto, resolvi forrar as paredes com tecido e fui às compras.
 



Queria achar o mesmo tecido das toalhas mas sem as variantes de cor, ou seja, um marfim trabalhado em fosco e brilho sem as nuances de verde e dourado do salão principal.

Não é que eu encontrei?

E ficou suave como eu queria.

E assim ficou ganhando ainda, alguns espelhos e treliças de bambú trabalhadas em flores vivas.

Para dar cor aos doces, nada de forminhas brancas.

Sugeri as verdes e eles toparam.

Lá fomos nós ganhando assim, uma estação cheia de tons mas que não perdeu, na essência, as cores base da paleta verde e branco.

A cereja do sundae?

O lustre em cristais e velas que pendia sobre tudo com outro gêmeo no salão principal.


Preparei uma iluminação especial para esse ambiente onde lâmpadas de maior amperagem e com diferentes nuances da cor âmbar se misturavam dando um ar de eterno por do sol para as românticas fotos oficiais.

Aquelas do corte simbólico do bolo e brinde dos noivos.

Ainda ali, uma mesa de espelho dourada oferecia aos convidados a tradicional lembrança dos casamentos: amendoas dragée.




Para o chá que já estava só aguardando alguém pedir, uma mesinha em pátina com detalhes dourados e cheia de charme já prontinha com licor e tudo.

Não posso sair do assunto dos doces sem falar nos Santo Antônios mais lindinhos do pedaço que marcaram presença recheadinhos de marshmellows e fizeram o maior sucesso.

Na varanda das tartarugas, um bar de caipirinhas bombou oferecendo também frozens que caíram muito bem no calor das danças.

Não era pouca gente, não.

Trezentos e muitos!

A festa encheu.

Os corações dos noivos e suas famílias também se encheram de carinho. Era muita gente querida comemorando com eles.



A pista pegou fogo com um repertório mais que variado onde o nosso DJ Alessandro Freitas (Rastropop) tocou muita coisa.

Era rock nacional, rock'n roll, funk, sertanejo, dance music, hip hop... Até macarena e Gipsy King.

Bagunçaaaaaaaaaaaaaaa.
Bagunça boa como tem que ser!

Ninguém teve desculpa para ficar sentado. Além da música boa teve também uma sandalinha daquelas fofas na úrrrrrrrtima!

Olha aí esse clique para eternizar: Mickey e Minnie com roupinhas de noivos..."Por onde for quero ser seu par."

A equipe do Ribas Foto e Vídeo cobriu tudo e aqui neste post, já fotos deles enviadas com todo carinho para mim.

Obrigada Larissa e Jorge!
Acho que os noivos estarão numa boa encrenca na hora de selecionar apenas algumas para o álbum.




Esse abraço, eu ganhei já no finalzinho da festa.

Como é bãoooooooooooooo.

Quem trabalha com casamentos, sabe a exata porção de felicidade que a gente sente nessa hora. É um trabalho onde a dedicação começa no coração. No carinho pelo momento tão especial que temos em nossas mãos.

Quer ver uma provinha do que será o vídeo deles? Eu vou compartilhar aqui!



Isabela, João Antônio:

Depois de doze anos bem juntinhos e grudados, começa uma nova etapa.

Não mais daqueles dois adolescentes que se conheceram no terceiro ano do ensino médio mas coisa de gente grande.

Atravessaram transformações significativas desde que eram estudantes até hoje mas continuaram vendo um no outro, o par perfeito.



Quando vocês chegaram da Igreja, os levei até uma área reservada para que pudessem fazer uma bom lanche antes de entrar na festa.

Você, João, serviu a Isabela na boca para provar seu salmão e teve o gesto espontâneo de colocar a mão embaixo do garfo protegendo-a de um acidente que pudesse manchar seu vestido.

Isso foi lindo.
Eu notei e anotei.

Precisava te dizer o quanto isso é maduro. O cuidado com o outro é algo fundamental para que o amor se fortaleça.

Parabéns aos dois. Nesse simples gesto, um retrato de uma relação que tem a receita da felicidade: experimentar junto, compartilhar e cuidar, sempre atento.

Vocês são muito queridos! Vou guardá-los no meu coração sempre e essa foto aí embaixo na galeria mais especial.

Beijo!



Deixe seu comentário aqui neste post.

Se identifique, siga todos os passos até clicar em publicar.

Confirme ao sistema que você não é um robô.

Clique em publicar outra vez para finalizar.